quarta-feira, junho 20, 2007

Only time?

Only Time
Enya

Who can say where the road goes,
Where the day flows, only time?
And who can say if your love grows,
As your hearth chose, only time?

Who can say why your heart sights,
As your live flies, only time?
And who can say why your heart cries
when your love lies, only time?

Who can say when the roads meet,
That love might be ,in your heart?
and who can say when the day sleeps,
and the night keeps all your heart?
Night keeps all your heart.....

Who can say if your love groves,
As your heart chose, only time?
And who can say where the road goes
Where the day flows, only time?

Who knows? Only time
Who knows? Only time


22:30h... começo a escrever... que horas eu vou terminar não sei... porque prá variar eu estou fazendo 3 coisas ao mesmo tempo.

Com sono e sem vontade de dormir, as idéias embaralhadas na cabeça, conversava com uma amiga no msn, pensando se eu própria seguiria o que estou falando, amo essa garota como a uma filha, e o que eu mais queria é que ela fosse diferente de mim. 22 anos, tanto por consertar, tão pouco tempo...

Essa porra do medo de morrer está acabando comigo, cada vez mais eu busco a solidão, fico cheia do bom humor do mundo, da repetição dos comportamentos, de sempre encontrar gente igual.

Cansada dos clichês e mensagens do bem. Aquela tarde agradável de domingo já perdeu o efeito. Resta a constatação que eu não sou bosta nenhuma para ninguém!!

Cada vez que eu abri a guarda e entreguei meus sentimentos foi prá me foder!! Prá sofrer e ser rejeitada!! Quando eu tinha 20 anos eu vi que minha vida seria essa, era apenas uma questão de tempo.

Parabéns prá mim que adivinhei né? Não era o que eu queria, mas sabia que seria assim. Viverei só e serei solitária. Deve ser carma prá eu aprender a conviver comigo... bem, quem sabe.

Eu vivia rindo e brincando, só prá enganar, fachada. Toda hora a vontade é de chorar... se eu morrer nesse instante, só o pobre do meu filho vai ficar aqui sofrendo sem saber o que fazer... pessoas que eu conheço há 10, 20, 30 anos, não saberão... que merda né?

Desculpem meus amigos que são tão carinhosos quando me visitam, mas esse post foi escrito pelo meu pior lado, o verdadeiro... o tempo só tem sido meu inimigo mostrando a merda que minha vida é.

Tomara houvesse outra prá eu tentar de novo, porque nessa eu já fui reprovada. Desisto.

5 comentários:

Fernanda disse...

A vida é uma chatice pra um grupo de pessoas que habita o mundo, acho que me incluo nessa parcela... Talvez não pela qualidade da vida dessas pessoas e mais por um estado de espírito que alimenta a infelicidade... A prova disso é que pecebo a minha volta pessoas com vidas nada invejáveis e mesmo assim transparecem felicidade e se vc perguntar a elas se são felizes, elas confirmam que são... Ao mesmo tempo existem outras, alvo da inveja da maioria que se sentem vazias e perdidas, geralmente afundadas em álcool e drogas... A felicidade está dentro da gente, só que precisa ter vocação para experimentá-la...

Plushporn disse...

Hm. Talvez você precise de um topete.

Pq vai entregar as pontas tão jovem? Enquanto tivermos controle de nossas bexigas, vale a pena tentar. Compra uma caixa de kibon e relaxa.

:*
G.

Suzi disse...

Jade,
só agora estou lendo este post.
Há dias assim. Só não podem ser todos os dias. Não se engane com as aparências. Muito do que a gente vê por aí, sorrindo de felicidade, é apenas um disfarce, às vezes até para afrontar quem é transparente.

Continue se dando. E mesmo que não receba em troca aquilo que esperava, continue desejando. Estar só não significa, necessariamente, ser solitário, sofrer na solidão.

Um beijo.

Joana disse...

Há sempre alturas na vida em que pensamos assim, há sempre alturas em que apetece desistir, mas eu acredito que só batendo no fundo é que temos forças para voltar cá para cima, está tudo no que nós achamos que merecemos, o que nós somos é que importa, se outros não estão, foram embora ou nºão estar, problema deles...
Rindo e fazendo piada dá para pensar pouco no que nos atormenta mas acho que só piora a situação, porque quando todos vão embora, é uma grande solidão...solidão no nosso sofrimento, é preciso sofrer com os outros...
bjinhos grandes de força

Segredos da Esfinge disse...

Jade,
Lembra a corda que me jogou quando eu estava dentro do poço?
Gruda na ponta e volta pra cá.
Chega de dar a receita do remédio, agora é o momento de tomar dele também.
Coragem!!! Não pense que vc é a única que tem o privilégio de sentir tudo isso, mas vc acha mesmo que devemos dar esse gostinho para que as pessoas nos vejam como "coitadas"?
Levanta e anda... vem logo pra vida.
Bjos