quarta-feira, junho 27, 2007

Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples.

Belo Belo
Manuel Bandeira
Estrela da vida inteira, 1984

Belo belo belo,
Tenho tudo quanto quero.

Tenho o fogo de constelações extintas há milênios.
E o risco brevíssimo — que foi? passou — de tantas estrelas cadentes.

A aurora apaga-se,
E eu guardo as mais puras lágrimas da aurora.

O dia vem, e dia adentro
Continuo a possuir o segredo grande da noite.

Belo belo belo,
Tenho tudo quanto quero.

Não quero o êxtase nem os tormentos.
Não quero o que a terra só dá com trabalho.

As dádivas dos anjos são inaproveitáveis:
Os anjos não compreendem os homens.

Não quero amar,
Não quero ser amado.
Não quero combater,
Não quero ser soldado.

— Quero a delícia de poder sentir as coisas mais simples
.

Eu disse que não gosto de poesia? Não!! Eu não gosto é de blogs de poesia. Não gosto mesmo, porque fico sem saber o que comentar, só: "Ai que lindo!!", "Nossa, que profundo" e prá mim não rola. Não dá prá fazer comentários pertinentes, argumentativos, nada.

Gosto de poesias sim, assim como as músicas, gosto dos um pouco mais depressivos, como Manoel Bandeira...

Domingo eu ia conhecer um carinha da internet. De tardinha, lá pelas cinco. Combinamos que ele me ligaria para confirmar. Passei a sexta e o sábado até meio sem lembrar do assunto.

Acordei domingo uma hora da tarde. Levantei animadíssima, arrumei casa, fui na rua, sentei no bar, conversei com uns amigos, fui no supermercado, sentei de novo no bar, conversei de novo, vi o ficante, caguei para ele...

Passei a tarde cozinhando e esqueci do cara. E ele não ligou. De noite Armando me perguntou sobre a situação...

- E aí Patricia, cadê o cara?
- Ele não ligou...
- E aí?
- Ah eu também não liguei...
- Por quê?
- Ah Mundico, sei lá, não quis não...
- Por quê garota? Deu graças a Deus porque ele não ligou?
- Pior que foi...
- É, eu sei, a gente perde a empolgação né? Aí quando chega o dia marcado, a gente pensa: "ai tomara que não ligue, mas se ele ligar eu vou , mas vou contrariada, ou se puder invento uma desculpa"...
- Porra Mundico, já passou por isso é?
- É...

E você? Já passou por isso ou só eu e meu amigo que somos meio doidos? A questão é, você conversa com uma pessoa que parece interessante (não apenas virtualmente), pode ser na noite (lembrei do comentário da Suzi) aí pode ser que encontrem-se novamente.

Algumas vezes a empolgação é da bebida, noutras não, mas no dia seguinte você se pergunta: Ai... será que eu estou interessada em sair de casa num domingo, me deslocar pro shopping prá conhecer esse cara?

É um mistério inexplicável, principalmente para quem tem vontade de namorar não é?

Um comentário:

Solange A. disse...

Oi lindona, como sempre sou super fã do seu bom humor, principalmente nessas situações intrigantes. Nunca passei por isso, e não sei como seria minha reação. Mas acho que estaria c@$&%*& e andando também.
Tava com saudades daqui!
Mil beijos