sexta-feira, fevereiro 15, 2008

Reprise

Eu me separei em 1998. Meus conceitos não mudaram, mas durante os dez anos que durou essa relação eu vivi meio desligada de mim... nesses últimos dez anos eu fiz terapia, tornei-me mais independente emocionalmente, financeiramente, socialmente.

Conheci o mundo dos blogs há cinco anos. Nunca tinha tido um diário, mas o blog, como já falei milhões de vezes, é uma extensão de mim. Aqui desabafo, fico triste, fico feliz...

Bem, não posso me alongar porque o viadinho do técnico do computador se enrolou todo (nunca vi raça mais enrolada) e agora... só agora viu que tem uma memória queimada e vai ter que pegar emprestada da minha máquina prá botar na do patrão (logo de quem)

Concluindo, depois de cinco anos blogando, é claro que muitas questões se repetem, então estou repetindo um post de 16 de dezembro de 2002, do outro blog "Prefiro ser cinderela do que ser Amélia"

Bem, lá vai!!

Respeito...

Um homem estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês deixando um prato de arroz na lápide ao lado. Ele se vira para o chinês e pergunta:
- Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o defunto virá comer o arroz?
E o chinês responde:
- Sim, quando o seu vier cheirar as flores...

A gente recebe muita bobagem por email, mas tem coisa boa também.

Essa aí de cima chegou com uma mensagem tipo moral da história, que dizia que respeito é uma virtude.

Não acho que o respeito seja uma virtude, porque a gente tem que ensinar aos nossos filhos o conceito. Ninguém nasce predisposto a ser um "respeitador".

Respeito é escolha nossa para vivermos bem. Respeitar as pessoas, as opções sexuais, as opções religiosas, a cor de suas peles, a condição financeira, é muito mais do que uma virtude.

Não há nada de especial ou magnânimo em respeitar ninguém, é até meio egoista, é cuidar da sua própria vida, esquecer a dos outros.

10 comentários:

Matthew disse...

E eu que costumo me achar meio confuso...

Qual o assunto mesmo deste post, linda? A separação? o chefe? a piada do chinês?... risos...

Bom sei como é, não te jogo a pedra!

Um beijo,
Matt.

PS: brigadim pela força. Já me sinto melhor hoje. talvez era só uma pequena deprê... rs... também a noite foi quente... rs... ajudou o moral a voltar

Paulo R Diesel disse...

O respeito e o preconceito viajam lado a lado. Belo artigo.

srta. rosa disse...

Genial a resposta do chinês. E concordo totalmente com vc. Impressionante como sao uma raça engraçada os técnicos de computador... rsrs

Nathália disse...

Pra mim esse assunto "respeito" sempre foi complexo para se falar sobre, mas você fez isso muito bem.

Pois bem, pra mim, o respeito maior é você não se meter na vida da outra pessoa. E, caso seja necessário (e como saber quando é?), não chegar impondo nada, mas sim emitir sua opinião e novamente ficar quieto.

É mais ou menos isso...
Enfim...

Beijos pra você!

Cin disse...

Onde é que eu assino?

Bjinhos flor!

Sujeito Oculto disse...

É um conceito complicado. Em que momento começamos a respeitar as diferenças religiosas que privam as mulheres de uma vida que a gente considera digna? Em que momento começamos a respeitar uma cultura que não admite nada além da perfeição e, caso você seja algo menor do que isso, acaba se suicidando por não agüentar a pressão?

Nenhuma sociedade pode ser dita melhor do que a outra, mas cultura não é uma questão de opção. Nos é imposto no momento em que nascemos por uma máquina secular que nos diz quem somos e quem podemos ser.

O que precisamos respeitar e o que preferimos ignorar?

Solange A. disse...

Huumm, depois que me mudei pra cá, me tornei muito maleável com relação ao assunto respeito, já que as diferenças culturais são gritantes. Então eu tive que me adaptar e procurar entender essas diferenças. No começo foi difícil, achava que todos eram mal-educados e alguns até grossos. Pegando o bonde do Paulo R Diesel, eu creio que o respeito e a diferença cultural viajam lado a lado.

Mil beijos

Anônimo disse...

Eu sou técnico de computador e não me senti muito respeitado neste post

J@de disse...

Querido Anônimo, nada pessoal, mas que a maioria dos técnicos é enrolada, isso é!!

drika disse...

fato! conheci diversos técnicos, pois já fui uma, e como todos acham q usuário é tapado, raramente param pra escutar o problema e ficam tentando descobrir o problema no chute.

qto a respeito, concordo, não é virtude. é consequência. e a gente vai aprendendo com tempo.

bom texto. beijo.