sexta-feira, janeiro 15, 2010

Amigos... poucos e bons!

Lembrei dessa frase que minha mãe me disse quando eu era pequena e influenciou minhas relações, porque estava conversando com a Dama de Cinzas que tem um blog muito lido e comentado, mas anda decepcionada com gente.

Na adolescência geralmente a gente tem milhões de amigos né? E sempre dá merda, toda hora é uma briga, uma decepção, um sofrimento. Tem gente que leva essa filosofia pro resto da vida, sempre achando que é bacana ter um milhão de amigos.

Essa frase ficou tão impressa em mim que desde adolescente eu não gosto de grupos muito grandes, não gosto nem de esportes coletivos!!

Eu detesto me decepcionar e detesto sentir que estou sendo desrespeitada ou preterida. Não sou amargurada e não me afastei do mundo, mas eu não dou abuso para qualquer um.

É claro que isso já me aconteceu, já fui maltratada, desrespeitada, colocada em prateleira. Mas na hora que eu percebo já era! Eu dou fim na relação. Foi assim com meus dois casamentos e com diversos conhecidos.

Tenho poucos amigos, poucas pessoas vão em minha casa, e até o grupo com quem me sento pra tomar uma cerveja normalmente é pequeno.

Muita gente junta só dá merda, tem gente cuja existência não serve para porra nenhuma, só faz volume no mundo, enche o saco e decepciona e eu não tenho paciência para me decepcionar...

The Good Wife fala sobre a esposa de um promotor que é preso, envolvido em escândalos de corrupção e sexo. Ela é advogada e tem que voltar a trabalhar e se mudar para um lugar mais barato. Os vizinhos param de falar com ela e ela fica sozinha segurando a pica.

Um dia o filho de uma das vizinhas se encrenca e procura por ela. Ela acredita que o moleque é inocente, defende e prova. No final e tal vizinha falsona, diz: "precisamos almoçar, vamos nos ligar..."

Ela responde: "você não vai me ligar e nós não vamos almoçar juntas e sabe? Isso não me incomoda em nada, tudo bem!" Deixou a mulher com cara de bunda e foi embora!!

Já fiz isso, mas nem sempre vale a pena, porque esse tipo de pessoa quase sempre fala: "Ah vc tá doida? Eu só tava brincando!" e eu fico com ódio.

Para poupar meu ódio e minha saliva, eu não falo nada, só me afasto. Afinal de contas: amigos, poucos e bons.

5 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Pois é a tal frase da minha amiga é essa: Não quero ter um milhão de amigos, porque não sou Roberto Carlos... eheheh... Bem como a gente papeou no Msn e bem como ratifico o que vc disse... Pra eu dizer que estou percebendo tudo, que a pessoa tá me fazendo de idiota e levar um: "- Vc é doida", "- Vc entendeu tudo errado", ou "Eu estava brincando" é que agora não dou explicação e mando tudo pra casa do caralho, ligo o foda-se e viro as costas! Porque inteligência eu tenho pra sacar as coisas, o que me falta e sorte com gente... eheheh

Beijocas

Emília disse...

Tanta coisa que você escreve e eu tenho vontade de assinar por baixo, sabe? Concordar, firme!
Bjo para Vc, Amiga, e perdoa eu não aparecer quanto devia.

Dani disse...

Olá!

Nossa, me identifiquei totalmente com este post! Tenho também poucos amigos em quem realmente confio, e ando decepcionada com as pessoas.
É tanta furada de olho, tanta puxada de tapete... ninguém merece!

Abs!

whatever u like disse...

Adoro ver The Good Wife, é um ótimo seriado...
Concordo com o fim do post "amigos,poucos e bons"!
nem sou muito de amigos, ate hoje só tenho realmente um amigo, e o conheço desde que criancinha e nunca me deixou na mão... o que importa mesmo é se realacionar com todos de uma forma amigável que quando esse "laço de amizade" acabar continue tudo lindo, etende o que eu quero dizer??, enfim, é só isso. :)

beijos e abraços

Taw disse...

hum... com certeza essa é uma excelente forma de proteção...