quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Menina, que um dia conheci criança
Me aparece assim de repente,linda, virou mulher.

Menina;
Paulinho Nogueira


Eu tenho música prá tudo mesmo!! Esfinge, não precisa procurar essa música, porque no link que eu botei aí em cima, já tem opção para nossa querida Emília ouvir um pouquinho mais do nosso brega, tá?

Na véspera de natal eu fui no supermercado comprar cerveja e refrigerante. Quando voltei, tinha umas blusinhas lindas no camelô e eu resolvi comprar uma. Escolhi a blusa e fui pagar. Rolou o seguinte diálogo com o garoto que deve ter uns 30 anos no máximo:

Eu: Vou levar essa!
Ele: Então tá bem menina!
Eu (tirando o fone do ouvido, prá variar): Hã?
Ele: Então está bem, menina!
Eu: Menina... então tá, obrigada!
Ele: E porque não? Você é uma menina sim, está no seu espírito, no seu jeito.

Vim embora abanando o rabo né? Pensei: "esse moleque deve me ver voltando da academia todo dia e me acha ativa, algo assim." Comentei com o pessoal com quem passei o natal e meu filho ouviu.

Hoje fui na feira com meu filho. Do lado da banca onde compro os legumes, tinha um cara vendendo melancias, que nós dois adoramos. Fui escolher e veio o feirante com um pedacinho prá gente provar.

Ele: Aí uma provinha garoto. Menina, uma provinha prá você!!
Eu agradeci, virei pro meu filho e disse: Ai ai ai, adoro quando me chamam de menina!!

Meu filho morreu de rir e tá me zoando o dia todo. Ligou para cá ainda há pouco prá me perguntar uma coisa, quando eu atendi ele disse: E aí menina?

2 comentários:

Emilia disse...

Menina J@de, deixa o filhote rir que ele deve estar é bem contente de ter mãe jovial, dinâmica e gostosa! (aprendi esse termo javascript:void(0)
Previewcom a Esfinge...)
Obrigada pelo vosso carinho e por me darem oportunidade de ouvir as musiquinhas.

Anônimo disse...

Aprendi muito