quarta-feira, maio 23, 2007

Quê Ìiiiiiiii??

O Simão fez esse post, dizendo que não tinha entendido. De fato não há o que entender, é um texto inteligente e divertido sobre uma situação vivida e só quem esteve nela sabe do que se trata.

Eu, bancando a engraçadinha comentei que, se ele, não entendeu, imagina eu com meus 129 de queí

Simão, brincou comigo, dizendo que era por isso que os caras não ficavam comigo. Eu não vou bancar a falsa modesta porque não é meu estilo mesmo, apesar de eu não lidar muito bem com elogios, mas isso é uma questão de auto-estima...

Fui uma criança acima da média, mas cresci numa família instável. Já falei sobre isso, fui compulsiva e tal, nunca fui solitária, nem "freak", mas sempre senti que destoava. Tive uma infância divertida e uma adolescência normal, com paqueras e paixões normais, mas nenhum namoro efetivo.

Quando namorei com Lee, que é um geniozinho, tive a curiosidade de fazer um desses testes de internet, porque ele é o tipo que estimula qualquer pessoa. E deu 129. Imagina se eu não fiquei besta?

Mas muito se perde ao longo do tempo eu acho, pelas dificuldades normais da vida, emocionais, práticas... não poder ter uma empregada prá fazer o que eu odeio, em vez de estudar, na falta de auto-estima, na depressão que me acompanha há séculos, que certamente é a maior culpada pela falta de dinheiro...

Às vezes ter facilidade de assimilar e entender nem é tão bom assim... seria mais fácil encontrar um parceiro se eu fosse mais limitada e aí eu não precisaria assumir toda a responsabilidade por uma família...

Bem, nem vou entrar nesse mérito, senão daqui a pouco eu estarei de chicote na mão me auto-flagelando eu heim!!

Medicação mudada, dieta, volta para a academia, instalação de banda larga em casa... querido diário, vou melhorar!! E acho bom eu melhorar logo, porque meu patrão já tá achando que eu vou me encostar no INSS!!

Como eu perco o amigo mas não perco a piada...

Einstein foi a uma festa e não conhecia ninguém...
Logo foi tentando se misturar aos convidados:
-Oi, como vai? perguntou ele.
-Vou bem!
-Qual é o seu Q.I.?
- 250.
Então logo começou a conversar sobre física quântica, teoria da relatividade, bombas de hidrogênio etc. Andou mais um pouco e encontrou outra pessoa:
- Qual seu Q.I.?
- 150.
Então, novamente começou a conversar, só que desta vez sobre política, desigualdade social, reforma agrária etc. Andou mais um pouco e encontrou a terceira pessoa:
- Oi, como vai? perguntou ele.
- Tudo bem!
- Qual o seu Q.I.?
- 100.
Então começou a conversar sobre desemprego, aumento dos combustíveis, Bin Laden etc. Andou mais um pouco e encontrou outra pessoa:
- Como está, tudo bem?
- Tudo ótimo.
- Qual é o seu Q.I.?
- 50.
Então começou a falar sobre a casa dos artistas, big brother, Adriane Galisteu, Luciana Gimenez, Roseana Sarney, Jader Barbalho etc. Deu mais uma volta e encontrou outra pessoa e perguntou:
- Qual o seu Q.I.?
- 10.
- E aí mano, tudo belê? E o Curintia?

5 comentários:

Segredos da Esfinge disse...

Eba,
Vai ter posts de final de semana agora? Poxa passa o link desse teste de "QI" pra eu ver se passo dos 29.
Beijinho

Fernanda disse...

Ótima piada! E olha que não sou muito chegada a piadas... rs... Quanto a história do QI até eu entrei na dança lá no blog do Simão... rs

Lana disse...

Bom te saber bem. Bem até demais....é que sou corintiana! hahaha
Abraços

Beto disse...

Era só trocar curintia por framengo e ficava bem carioca essa piada...rsrsrs
ops...acho que vc não vai gostar disso...hehehe
bjs

simaocireneu disse...

Jade, caríssima, diverti-me muito com este texto seu. Minha sugestão é você pegar uma parte de seu quosciente de inteligência e doar para uma instituição de caridade. Fique aí com uns 100, e então você vai notar a homarada se aproximando, e - muito melhor - não vai notar que são infantis, infiéis, gabarrões, inseguros, &c. Há coisas na vida que a gente deve, e coisas que não deve (ou não deveria) perceber. Mulher muito inteligente, muito sagaz, sei não, sei não... só se v. arrumar um outro geniozinho por aí, mas acho que é produto em extinção!
Amplexos!