segunda-feira, agosto 27, 2007

A Gaia Ciência - Friederich Nietzsche

"Houve uma época em nossas vidas em que estávamos tão próximos, que nada parecia obstruir nossa amizade e fraternidade e apenas uma pequena ponte nos separava. Quando você ia subir na ponte, eu lhe perguntei: 'Você quer atravessar a ponte até mim?' Imediatamente, você deixou de querê-lo e, quando repeti a pergunta, você ficou silente. Desde então, montanhas, rios torrenciais e o que quer que separe e aliene interpuseram-se entre nós e, mesmo que quiséssemos nos reunir, não conseguiríamos."

Tenho pouca auto-estima, um certo incômodo com auto-afirmação e sou travada afetivamente. Tudo ao redor me dói, tudo que fazem me machuca, eu sofro pelo que todo mundo faz.

Queria mesmo era que todo mundo agisse do jeito que eu quero. Não, não!! Não é do jeito que eu espero. O jeito que eu espero é uma merda!! Quem age do jeito que eu espero, é desonesto, é sacana, me maltrata, desrespeita, me confunde, me explora.

A maioria das pessoas que conheço, age do jeito que eu espero... eu sou exemplo das conquistas do Segredo, mas pelo avesso, eu heim!!
Eu tenho amigos, sinto-me amada!! Sexta-feira meu patrão foi embora e eu deitei no sofá da recepção e cochilei... acordei com a minha amiga passando a mão na minha cabeça, conversando comigo!

Há quantos anos ninguém fazia isso comigo? 43 anos... é, não lembro de pai, mãe, irmã, tia, avô, avó, ninguém da minha família fazendo isso comigo!! Como eu poderia deixar algum amigo fazer??
Muitos me admiram, e dizem que eu sou maravilhosa, inteligente, exuberante, gostosa, os homens querem me comer... mas na hora que choro no meu travesseiro sentindo-me desprotegida e só, ninguém está lá!!
Preciso observar muito bem observado os malucos que estão ao meu redor, prá não atrair nenhum mais maluco que eu viu? Fala sério!!

4 comentários:

Cin disse...

"Muitos me admiram, e dizem que eu sou maravilhosa, inteligente, exuberante, gostosa, os homens querem me comer... mas na hora que choro no meu travesseiro sentindo-me desprotegida e só, ninguém está lá"

Isso é de uma tristeza e profundidade que só quem já viveu um dia sabe traduzir.
No entanto, mais importante que descobrir o que se quer, é descobrir o que NÃO quer para si, e essa descoberta vc já fez. Vc já sabe que não quer mais malucos que não venham pra acrescentar, Parabéns amiga, esse é um passo dos grandes.
Bjão!

Suzi disse...

Jade, sei lá... mas quando li seu post me lembrei, na mesma hora, de um texto do Miguel, que li há algum tempo. Aqui está o link, se quiser ler:
http://lugarescomunsparafugirarotina.blogspot.com/2007/07/poema-da-solido.html

Osc@r Luiz disse...

Sinto muito, mas um maluco você já atraiu. E ele só não está mais presente por causa da distância.
Mas eu já disse e repito: o dia que eu for aí, a gente desconta...
Um beijo, querida. E muitos cafunés pra você.

Dani disse...

Realmente estamos numa sintonia de comportamento e sentimentos tremenda, viu, querida!?
Nem me lembro do último cafuné...
Aliás, será que já teve o primeiro?? Afffffffff
bj, !