sexta-feira, agosto 17, 2007

"Sou humano, nada do que é humano me é estranho"

Sempre achei que pensava demais, ultimamente penso de menos. Nada me assusta nem me aborrece. O que incomoda eu ponho para fora, da forma que puder, falando ou escrevendo. Tento respeitar e não maltratar os outros porque, porque não gosto de ser desrespeitada nem maltratada.

Não fiz faculdade, não viajei pelo mundo, aqui falo apenas de pensamentos do meu pequeno universo, não sou diferente de ninguém, tampouco sou igual. Mas acho que de tanto ouvirmos que somos únicos e especiais uns ficam achando que de fato ocupam um degrau entre ser humano e divindade. Há quem se ache o semi-deus.

Há muito tempo queria escrever sobre preconceito. Li na época, um artigo interessante, perdi o link, não posso fazer a referência. A inspiração para o post voltou pela leitura da Revista Papo de Homem, que eu adoro, tem ótimos colunistas, infelizmente, dois deles têm minha completa reprovação.

Há gente por aí fingindo que é desencanada, mas prestando atenção em suas palavras, ou atos, percebemos claramente o preconceito. Misoginia, homofobia, segregação racial, preconceitos religiosos, contra velhos, crianças!!

O sujeito diz que "até" tem amigos gays, mas eles sabem que se cantarem ele, entram na porrada!! E a mulher, quer igualdade, então ela que abra a porta ou pague sua conta!! Não é racista, mas nunca namoraria uma negra.

Não vou passar a mão na cabeça porque sou mulher, afinal de contas, não sou... não sou... não sou... ei, alguém aí sabe se existe uma correlação feminina para misoginia?

Enfim, aquela mulher que vive cansada porque seu filho ou seu marido não fazem nada sozinhos? Que não tem preconceitos, mas fica pouco à vontade com a conhecida lésbica que dá pinta, ou se afasta de uma amiga que divorciou-se.

O filho de meu amigo nasceu com síndrome de down, a ex-pediatra do meu filho, que hoje é uma das maiores geneticistas do país, atendeu a família e deu a eles todas as explicações, desmistificando o assunto.

Quando comentei com meu patrão (que até então eu achava uma pessoa sem preconceitos) ele me disse: ah você fala assim porque não é seu filho, o seu é apenas um sem-vergonha levado!! Preconceito dobrado.

Conversando com uma amiga disse-lhe uma vez que tinha visto o ex-ficante, que ainda me sentia muito atraída e ela brincou comigo: "gosta do negão né?" Eu disse que sim e ela retrucou: "É, mas na hora de fazer o filho você procurou o branco né?" E eu fiquei com cara de paisagem!!

Frases como: "isso é coisa de preto", "crente é tudo olho grande mesmo", "todo velho é teimoso" , "mulher no volante, perigo constante", "homem trai mesmo", fazem parte do dia-a-dia, sem que se tome o cuidado de não dizê-las.

O fato é que pouco há para falar, importante mesmo é levantar exemplos que identifico. E ressaltar que não se deve achar que o que o que se pensa, ninguém mais no mundo vai pensar. Somos diferentes, mas somos iguais. É impossível que alguém pense igual a você?

8 comentários:

marcinha disse...

Oi miga!

Sem dúvida!! Preconceito atrasa a evolução da humanidade!! Não a evolução tecnológica, obviamente, mas a evolução como ser humano inteligente e que tem o dever de contestar esses pensamentos velhos, batidos, e que prejudicam tantas pessoas!

Assino embaixo de tudo que disse! Não vou ser hipócrita afirmando que não tenho preconceitos! Tenho uns poucos, mas o grande barato é não alimentar esses pensamentos, mas sim sufocá-los até que seu padrão mental mude!

Abaixo o preconceito!!!!!!

°Nathália° disse...

Acredito que por mais parecido que um pensamento, uma opinião ou uma idéia possa ser, o ponto de vista sempre difere em algum lugar que às vezes nem percebemos.

Não pra ser igual se minha visão de mundo nunca vai ser 100% idêntica a sua.

A questão não é ser ou pensar igual, mas sim parecido... =)

Beijos

drika disse...

se as pessoas tivessem mais respeito e amor pelo próximo as coisas seriam melhores.
mas parece q qto mais o tempo passa, mas nos tornamos egoístas e preocupados com o próprio umbigo.
ontem mesmo tava conversando, um sujeito morreu crucificado pregando o amor, mas ainda assim não consigos entender isso.
quem sabe um dia...

Straits disse...

Essa é a vantagem e a desvantagem da internet, se por um lado permite que ótimas escritoras tenham espaço (como você), permite que outras que só falam abobrinhas também tenham.

abrc!

Sall disse...

Olá, moça!
Pois é, o tal preconceito velado, as coisas que a gente pensa, mas não diz, diz , mas não vive. Eu tento ser o mais próximo possível do igualitarismo, sem querer créditos por isso, mas como vc mesmo diz no texto, somo todos humanos, e como tais...
Bj p/vc!
Sall

Dani disse...

Sou sua fã!!!
Ah! e também adoro um negão! kkkkk
bj, flor !!!

minds disse...

Para além de sermos iguais, em termos de sermos todos seres humanos, ainda bem k somos todos diferentes!

Mas ha pessoas k nao têm inteligência suficiente para aceitarem os outros komo eles são!

A perfeiçao nao existe!!!

Excelente post!
bj e boa semana

pri disse...

"É que narciso acha feio o que nao é espelho"

acho que todo mundo tem preconceito..
uns mais outros menos..
o problema é quando isso deixa de ser interno e começa a afetar outras pessoas..quando vc desrespeita as pessoas por isso..

bom,
o teu blog é muito lindo!
super bem escrito!
parabens

=**