segunda-feira, maio 19, 2008

Who wants to live forever?
Who dares to love forever?
When love must die.

Quem quer viver para sempre?
Quem ousa amar para sempre?
Quando o amor tem que morrer.
Who wants to live forever,
Queen

Desde que me entendo por gente, tenho medo de morrer. Falo por mim, porque conheço muita gente que diz que não tem medo algum!!

Durante uns 10 anos acho que esqueci disso, por estar ocupada criando meu filho, mas há uns 5 anos esse medo voltou a me atormentar. Talvez o medo tenha voltado porque realmente envelheci, mas esse medo é meu antigo companheiro!! Adolescente tive crises de pânico, sempre fui ansiosa, sempre tive medo!!

Dizia minha avó: "cabeça vazia é oficina do diabo", mas não importa o quanto eu me ocupe, nem importa o quanto eu leia sobre espiritismo e religiosidade, algo me incomoda na idéia de morrer...

Porém tenho hoje a certeza de que a imortalidade também me assusta, e esse foi papo que rolou ontem entre amigos lá no bar de Neuza...

Um dizia que queria sim ser imortal, e eu afirmava que meu medo é apenas morrer!! O que faz pouco sentido, porque eu não sei o que havia antes de nascer, como não sei o que há depois que eu morrer, então por que o medo??

Até comentei num post da Dama de Cinzas que gostaria mesmo era de não morrer, mas sei lá, a imortalidade definitivamente não me atrai.

Sendo sempre jovem, ou com aquele aspecto de bruxa de contos de fada, viver para sempre não é uma idéia atraente.

Na segunda temporada de Heroes, aparece um segundo personagem que se regenera e não morre (como em toda lenda de imortais, só morre se cortarem-lhe a cabeça). Ele tem uns 400 anos de idade.

Travestido de vilão, ele quer libertar o virus que acabaria com a humanidade. É mantido preso e quando foge, tenta novamente. Ao ser questionado do porquê, ele diz que a humanidade não muda, em 400 anos o que ele viu foi que o ser humano continua corrompido pelo poder, matando por motivos torpes, então para que existir? Não há evolução!!

Eu concordo e por isso a imortalidade não me atrai. Viver para sempre seria interessante se houvesse mudanças significativas, mas com apenas (apenas??) 44 anos, já não tenho paciência nem prás cantadas dos homens que desde que me conheço por gente são as mesmas!!

Imaginem viver 300, 400, 500 anos vendo todo mundo agir sempre da mesma forma? Ou será que seria diferente se todo mundo fosse imortal? Sei não, a mitologia grega, romana, africana nos mostra que mesmo os deuses, que são imortais não são assim tão diferentes de nós!!

8 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Por isso que sempre quis morrer cedo! de preferência aos 25 anos... ahaha... para todos lembrarem de vc bem jovem! Mas falando sério, pra mim, uns 55 anos já tava de bom tamanho, como vc disse eu já acho tudo tão tedioso para ficar aqui assistindo a mesma novela 400 anos... ahah... Não, ninguém merece, ou melhor, eu não quero merecer! eheheh

Beijos

Carla Menezes disse...

Passei boa parte da adolescência com uma estranha certeza de que morreria jovem, mas quando minha vida começou a deslanchar um pouco e perdeu aquele ar confuso da puberdade, passei a ter medo de morrer (oh, Carla, claro, assim é fácil! heheheh).
Mas ultimamente tenho me desapegado disso, não anseio a morte, mas se ela vier estarei serena. Sei lá, essa é a sensação de agora. Talvez mude daqui a um tempo...
=**

drika disse...

sei lá. nunca tive medo de morrer. tenho medo de tomar tiro. mas ñ de morrer.

ontem li um artigo sobre budismo. q morrer é como se a alma (imortal) estivesse trocando de casa. assim como a gente compra uma roupa nova qdo ela se desgasta. gosto dessa idéia.
beijos.

Diego disse...

Acho que pior do que o medo de morrer é a gente perder todas as coisas que gosta por causa do tempo. E isso é um dos pontos explorados no filme do Highlander.

Sei lá, medo de morrer eu não tenho.

Bjos J@de.

Paulo R Diesel disse...

A única coisa certa neste mundo imundo é a morte, Jade.

Renato Russo dizia que "Os bons morrem antes".

Também já pensava assim, mas após alguns anos de vida penso em viver cada vez mais, não ser imortal, mas prolongar a vida até onde for possível.

Bj.

Cin disse...

Penso como vc. Tenho medo de morrer, mas não chego a desejar a imortalidade...deve ser um tédio.
Estou de volta flor!
Bjinhos!

Desarranjo Sintético disse...

Sabe, que estranho Olhos de J@DE, acho que tenho mais ou menos o mesmo sentimento. Tenho um certo medo de morrer, de ser enterrado vivo, sei lá, será que na outra vida eu morri sufocado? Não sei, o fato é que tenhoum certo medo. Mas nesse caso temos que esperar para ver e torcer que morramos da maneira menos dolorosa possível!

Nathália disse...

Quando eu era criança tinha muito medo de morrer. Mas a medida que fui crescendo e lendo sobre muitas teorias, religiosas ou não, eu acabei formando uma idéia que me tranquiliza.

Sabe, se houver mesmo alguma coisa depois daqui, acredito cegamente que cada um receberá aquilo que merece. E eu faço por onde não machucar ninguém, tento ajudar sempre que posso e não desejo mal pros outros e essas coisas.
Porém, se não houver nada... Bem, não haverá nada. Rsrs.

Não sigo nenhuma religião, mas também não sou atéia, atoa, sei lá.

Enfim, só sei que desde que formei essa minha idéia sou muito mais tranquila com relação a esse assunto.
O que me atormenta na verdade é se eu sofrerei antes de morrer. Isso sim me assusta muito.

Beijo!