sexta-feira, dezembro 26, 2008

"It's been too hard living, but I'm afraid to die"

"É muito difícil viver, mas eu tenho medo de morrer."
A Change Is Gonna Come
(Sam Cooke)


Esta música, gravada no ano em que eu nasci, e apesar de gostar de Sam Cooke há anos,só conheci dias atrás, na voz de Seal que parece, também renasceu das cinzas.

Durante muitos anos, muitos, mas muitos mesmo, tantos quantos alguns de meus leitores têm, eu achei que minha vida seria igual à de minha mãe... muitos anos de trabalho, opressivo e mal reconhecido, muitos anos de sofrimento e dedicação a amores e família torta e morte aos cinquenta.

Do casamento saí fora há dez anos, da família torta me desliguei e fui demitida do trabalho opressivo e mal reconhecido há um mês.

Meu filho só me traz desgosto, não é o que eu esperava, e só Deus sabe porquê, carrego uma mágoa que dói meu coração do pai dele. Não constituí a família amorosa e modelo, nem faço questão de ter,até onde vejo, minha neurose me leva a afastar tudo e todos.

As boas notícias: devo me mudar até o meio do mês de janeiro, para minha casa, não é a que meu sonho almejava, mas é a que cabe em minha realidade. Estou empregada (sub-empregada???) mas tenho um emprego.

Talvez este seja o primeiro ano do resto de minha vida, não saber mais do meu ex-patrão me faz bem, se eu não ouvir nunca mais falar dele, está bom,

A amiga com quem passei o Natal disse-me que apesar de tudo que eu falo, e eu me abro muito com ela, ela me acha muito equilibrada. Pode ser, ou talvez eu simplesmente tenha sublimado tudo e hoje me eu me ponha meio alienada perante a vida.

Relacionamentos estão fora de questão, não desejo me envolver com ninguém, até terminar o tempo que me resta nesta terra. Não fui feita para o amor, deve ser porque eu não saiba amar. A gente recebe o que dá, e eu não sei dar...

É... acho que eu alocancei sim o equilíbrio...

O blog da J@de deseja a todos os seus clientes e amigos um Feliz Natal e um próspero Ano Novo!!!

10 comentários:

Marcinha disse...

Oi miga! Realmente a vida não tem sido fácil pra ti e espero que 2009 te traga boas surpresas!

Eu do meu lado acho a vida chata, com muitas concessões a serem feitas e pouco retorno de satisfação. Anseio que em 2009 não tenha que continuar enfrentando os mesmos problemas, pelos menos que ele mudem um pouco já que sem eles parece que não podemos ficar...

É... essa época é de balanços e os meus não andam legais!

Beijos e que Deus ilumine seu caminho!

Coral disse...

Queria te falar...mas você me cala, só o amor me cala.
Não foi feita para amar? Seu filho só te dá desgosto?
Espero que isso passe, como chuva e deixe um cheiro de terra firme...em 2009.
Em Algum Lugar do Tempo.

Anônimo disse...

Você é uma pessoa equilibrada, consciente, verdadeira, honesta, sincera, real, sem rodeios, sem sacanagens, sem pudores ou preconceitos.
Corajosa. "what you see is what you get" - é genial!
Você enfrenta, xinga, mostra.
Você sofre porque tem consciência da merda que a vida pode ser! E sente na carne, sem disfarces, tudo o que ela propociona.
Você transmite tudo isso com uma clareza e verdade que nos arrrepiam, nos entristecem, nos fazem chorar e as vezes morrer de rir.
Você é uma mulher encantadora! E eu desejo do fundo do meu coração que suas dores (inevitáveis pela sensibilidade...) sejam breves e suas delícias sejam compensadoras. Muitos beijos pra você com todo o meu carinho e amizade. Obrigada por compartilhar sua vida com a gente, pessoa incrível!
Mana

Joana Homem da Costa disse...

Um Excelente Ano de 2009!
Tem Desafio no meu Blogue! :)
Bjão

silvioafonso disse...

.

Agora, em Janeiro, o tema é; MAYSA. Quase todos os blogs, inteligentes, falam da minissérie da globo e tem, até, os que citam a cantora como diva-marginal da sociedade. Eles esquecem a professora Leila Diniz que primeiro estreou no teatro e logo depois passou a trabalhar na Globo fazendo novelas. Mais tarde, casou-se com um brasileiro diretor de cinema, com quem teve uma filha.
Participou de mais de dez filmes, outro tanto de novela e muitas peças teatrais, ganhando na Austrália o premio de melhor atriz de cinema.
Leila Diniz quebrou tabus de uma época em que a repressão dominava o Brasil, escandalizou ao exibir a sua gravidez de biquíni sem nenhum pudor, e chocou o país inteiro ao proferir a frase: " Trepo de manhã, de tarde e de noite".
Ela era uma mulher à frente de seu tempo, ousada e que detestava convenções. Foi invejada e criticada pela sociedade machista das décadas de sessenta e setenta. Era malvista pela direita opressora, difamada pela esquerda radical e tida como vulgar pelas mulheres de sua época.
Além de Leila ser jovem e bonita, ela era uma mulher de atitude. Falava de sua vida pessoal sem nenhum tipo de vergonha. Concedeu diversas entrevistas marcantes à imprensa, mas a que causou um grande furor no país foi a entrevista que deu a um tablóide carioca em 1969. Falando palavrões, como Dercy Gonçalves, ela disse ao jornalzinho: " Você pode muito bem amar uma pessoa e ir para cama com outra. Já aconteceu comigo". Nos dias de hoje, essa frase nos soaria mais que normal, mas é preciso lembrar que Leila a proferiu numa época em que se defendia cegamente a moral e os bons costumes. Existem homens e mulheres, cujo perfil corajoso nos fazem cair o queixo. Amy Winehouse, Paula Toller, Rita Lee, Madona e outras que eu não me atrevo dizer.

silvioafonso.





.

silvioafonso disse...

.


Vim dizer bom-dia e ouvir um, como vai? Eu, certamente falarei sério durante o meu pronunciamento, mas você, doce, sorrirá quando por sobre o ombro, me olhar de cima a baixo e responder como respondem os passarinhos na fuga do cativeiro.

silvioafonso.






.

Codinome Beija-Flor disse...

Saudade tão grande.
bjos

Emília disse...

Ihh, J@dinha!Que tristinha você me parece! Estou esperando que 2009 lhe traga novo ânimo. Você é forte e batalhadora, que eu sei!E equilibrada, também acho.Triste é que não quero que seja!
Obrigada por sua presença amiga.
Feliz 2009!!

Codinome Beija-Flor disse...

Será que devo apelar para aqueles palavrões bem pesados pra vc aparecer e me dar um oi?
Parece que largou a gente mesmo.
Caramba que raio de maiga é vc?
Dá pra deixar o bendito celular ligado, ou já mudou de número novamente?
Bjo

Mr. T disse...

Oi querida... Estava com saudades de ler vc... Há muito tempo não tinha esse prazer, e sinto muito encontrar vc taõ tristinha... Meu blog mudou, apagaram tdo o que tinha no outro, perdi anos de posts... Mas acontece... Estou com blog novo, espero que vc visite e goste... Nos falamos no MSN se vc não souber quem eu sou, mas acho que vai ser fácil descobrir... Te adoro mocinha...
Beijos