sexta-feira, junho 26, 2009

If you´re thinkin´of being my brother
It don´t matter if you´re black or white.

Eu nunca fui fanática por artistas. Para mim, somos todos iguais em essência. Todos os defeitos ou qualidades, são nuances de personalidade. Nada disso muda a essência, apenas torna o pacote legal ou não legal aos meus olhos.

Os bens adquiridos não mudam nosso caminho nesse mundo, todo mundo nasce, cresce, come, faz xixi e coco e morre. Então que diferença há entre um ser humano e outro se o básico é o mesmo?

Mas tenho admiração pela arte, e empatia pelo sofrimento físico ou emocional humano e, até hoje, poucas figuras da mídia me emocionaram com sua partida, seja pela falta que eu vou sentir de sua arte ou pelo seu sofrimento.

Cazuza, Carlos Drumond de Andrade e hoje mais uma vez eu chorei. Michael Jackson embalou minha infância de TV preto e branco com sua carinha fofa e suas canções e embora sua vida tenha sido permeada por abusos e confusão emocional, sua arte me encantou e eu vou sentir saudade de saber que ele existia...

Tristeza, hoje na minha fantasia o céu ganhou mais uma voz maravilhosa para seu coral...

2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

No final ele se tornou uma figura polêmica, mas sem dúvida é um artista que marcou uma geração e sua arte é única...

Beijocas

Pedro Favaro disse...

Deixar sua vida pessoal suprimir sua arte foi o erro dele no final... mas devemos respeito por ser o maior astro da musica pop...