quarta-feira, junho 09, 2010

Quis custodiet ipsos custodes

"Quem guardará os guardiões?"

Ainda bem que eu tenho o blog pra desabafar, porque às vezes acontecem coisas que eu simplesmente não consigo falar com a voz... além do mais quase ninguém mais vem aqui, eu posso sofrer o quanto eu quiser...

Então foi assim, depois de 12 anos eu tirei uma semana de férias, porque nessa empresa onde estou agora, as pessoas podem querer férias, sem parecer uma ofensa ao patrão. Ouvi um monte de besteiras da minha sogra e soube que minha irmã disse outras tantas...

Mas, conheci Porto Alegre na companhia da minha melhor amiga, e a volta ao trabalho foi tranquila e sem maiores preocupações...

Conclusão: fiz o que tinha e queria fazer e fui muito feliz nesses dias, mas, depois de um ano em remissão tive uma crise de psoríase. Por quê? Porque dei poder às merdas que eu ouvi. Não sei porque eu dou poder a essas pessoas.

O poder de fazerem eu me sentir culpada, suja, como se estivesse fazendo uma coisa muito errada. Seja qualquer coisa que eu faça. Sim, eu não sou perfeita, mas sou verdadeira, não sou hipócrita, nem preconceituosa, nem desonesta ou desleal. Então porque eu me sinto assim?

Tem gente assim, Quando alguém sacaneia, tipo um namorado que termina e arruma outra, ela, se já se cuidava, cuida-se ainda mais, compra roupas novas, perde peso, e mostra ao fulano o que ele perdeu.

Eu não sei ser assim, quanto mais me sinto rejeitada, mais me torno rejeitável... preciso aprender!

Estou fazendo uma força danada para recuperar o equilíbrio, porque a vontade é enfiar a cara num buraco e deixar tudo ir pra casa do caralho, como sempre fiz!!

Mas não quero, por mim, por meu filho, porque não quero que as pessoas do trabalho me vejam cheia de feridas... preciso direcionar a frustração, a auto-estima abalada, a raiva para a recuperação, como fazem essas pessoas que eu admiro.

Não sei como, mas eu vou!

5 comentários:

Taw disse...

Hum... uma amiga me dizia que o momento mais difícil rumo a um objetivo é justamente aquele que depois de vencido, faz-nos alcançá-lo.

hum... teorias a parte, bom mesmo é conversar com os amigos fiéis, mas ter zelo para não se viciar nos problemas "prolongados" ou mesmo, nos curtos...

é como eu penso.

Dama de Cinzas disse...

Vc não sabe como? Eu entendo, mas te digo, é simplesmente fazendo, um pouco a cada dia. Aí um belo dia vc percebe que se tornou um hábito, se cuidar sempre. Tudo na vida é hábito, se vc consegue incorporar nos seus dia-a-dia, fica bem mais fácil... Beijocas

Le Vautour disse...

Sabe que eu também sou assim? E por mais que eu reflita, lute contra, faça, rejeite, a verdade é que ainda me importo bem mais do que devia com a opinião dos outros.
Quando é que vou aprender a dar satisfação só a mim mesmo? E quando é que esse 'mim mesmo' será apenas eu, e não uma multidão que grita, pelas vozes alheias, dentro do meu peito?
Maldita prisão que trago no peito, e que me encarcera.
Eu me senti você...

Lee disse...

As pessoas não costumam entender quando eu digo: "eu sou o centro do universo"... Eu, você, todo mundo é este centro, partindo do próprio ponto de vista. Ninguém pode (vi)ver a vida como você.

Assim, VOCÊ é a pessoa mais importante DA sua vida (outros podem sê-lo NA sua vida). e só VOCÊ vai conseguir perceber plenamente esta importância e acima de tudo só VOCÊ vai poder cuidar direito de você.

A opinião alheia é útil, mas acessória...

Fique bem, coisas piores já aconteceram, é só pensar e lembrar...

Gambita disse...

nao acredito que tu veio para porto alegre e a gente nem um chopp tomou juntas! nãaaao creio! agora vou ter que esperar outros 12 anos até vc tirar férias novamente? é isso? hehehhe
bjos