domingo, maio 08, 2011

Ela é a dona de tudo ela é a rainha do lar, ela vale mais para mim que o céu que a terra que o mar...

Mamãe
Herivelto Martins / David Nasser / Washington Harline


Pois é, quem tem mais de 30 anos lembra dessa música... ou não, minha amiga de trabalho tem menos de 30 e também cantou essa música na escola.

Cantada por Agnaldo Timóteo, com aquela voz bonitona e carregada de emoção, não há uma vez que eu ouça essa música que eu não chore...

Tudo é mais bonito na poesia, e ser mãe também!! Lindas músicas foram escritas, poemas inspirados de filhos que querem dizer ao mundo, como sua mãe foi importante em suas vidas...

Quando meu filho nasceu eu já não comemorava o dia das mães há 10 anos, foi difícil incluir esse dia na rotina de comemorações anuais, até porque eu não ligo para nada disso! Dia das mães, avós, pais, namorados, amigos... eu acho que a gente tem que tem que mostrar todo dia que ama os seus!!

Essas datas para mim, só servem para encher as lojas, no frigir dos ovos, quem comemora são os comerciantes.

No meu tempo de criança, a gente fazia um presentinho na escola, levava para casa e tava tudo certo. Já no tempo do meu filho, a gente ia na escola, as crianças cantavam, faziam presentes super legais, com o dinheiro que a gente mandava antecipadamente é claro, era sempre um evento grandioso! Sempre me emocionei e chorei.

Mas nada é perfeito, embora haja pessoas que optam por ver primeiro o que é perfeito na vida. Eu não sou assim.

Passei a semana reclamando com meu filho porque ele é desatento, descuidado, esquece de fazer o que eu pedi há cinco minutos atrás, repetiu o ano. Já tem 17 anos e age como se tivesse 12.

Cheguei em casa sexta-feira e a pá que recolhe o coco das gatas tinha sido esquecida em cima do fogão!! Aí hoje eu esqueço tudo e comemoro? Ah não, nem rola!!

Eu amo meu filho, eu escolhi tê-lo, escolhi não ter mais nenhum! Quando eu passar uma semana sem eu reclamar a gente comemora!!

Mas eu padeço no paraíso sim! Eu sofro, sinto culpa, levo tudo para o pessoal, me responsabilizo, quero que ele seja no mínimo, perfeito!! Ao mesmo tempo em que quero que ele seja independente, seguro, bem resolvido e feliz!!

Bem, um ótimo dia para quem é mãe e para quem não é, porque no fundo, no fundo a gente sempre é mãe de alguém ou alguma coisa!!

6 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Pois é... Post para Dia das Mães me parece meio quando a pessoa morre e fica perfeita, não tem mais defeitos... A mesma coisa sinto nesses tais Dias de... Tudo é uma maravilha naquele dia, enquanto o que vale é o cotidiano, a relação que se cria com a mãe.


Beijocas

Fernanda Iasi disse...

Até que enfim um post que não caiu na mesmice! Adoro tua lucidez Jade! Bjo

Emíliana disse...

Ser mãe é padecer no paraíso,sem duvida!
Mas não nos imaginamos sem eles.
Bacana teu post.Só uma coisinha,bela,nao cobra demais dele,filhos não são perfeitos assim como nos mães tbm não somos.
Boa semana,bjka

Simone Audrei disse...

Realmente estas comemorações estão cada vez mais comerciais. E as relações mãe e filho estão cada dia mais difíceis de ambos os lados.
Precisamos estreitar esta relação dia a dia, cultivando, cativando, e não só num dia, estipulado por não se sabe quem ...
Bj.

Monica™ disse...

A gente sempre é mãe de alguém ou alguma coisa ... tem razão !!! E como uma amiga minha disse, chega uma hora na vida da gente q viramos um pouco mãe das nossas mães. A minha as vezes me da trabalho, eu falo, grito, desabafo, mas só eu posso falar dela, mais ninguem rsrsrs.

Carla Farinazzi disse...

Oi Jade,

Aprecio demais a sua lucidez, já o disse aqui e repito. Eis um post que não merece reparo algum, ao contrário, merece o meu aplauso! Então no Dia das Mães apaga tudo, recebemos um beijo e um abraço, um presentinho e beleza? Pode apostar que não, não curto isso. Pra mim, é hipocrisia a data.
Mas as mães... ah! como são importantes. Fundamentais, eu diria!

Beijos

Carla