sexta-feira, dezembro 30, 2011

And she looked in the mirror and she thought to herself "If I wanna play, I can play with me, If I wanna think, I'll think in my head."

Mariella;
 Kate Nash

Se tem uma coisa que me irrita e me deixa com raiva, é comprar alguma coisa errada!! Fui no mercado comprar umas coisas, e peguei farinha de aveia, pensando que era farinha láctea (eu queria comer mingau, quêquitem?)

Na real, diante da merda geral que anda minha vida, as únicas coisas que eu posso controlar são minha comida e os jogos do facebook. A conexão da internet eu não posso controlar!

Isso me enlouquece porque, infelizmente, eu gosto do controle. Quase compulsivamente. Gosto que as coisas sigam um caminho que leve a um bom fim, não necessariamente o fim que eu quero, mas um bom fim.

Com relação a mim, o fim que eu quero é claro! Mas nunca mais é! Nunca mais é!

Talvez por isso eu nunca tenha usado nenhuma droga, sempre tive a impressão de que eu cairia no vício muito fácil. E de vícios, já me basta o cigarro.

Enfim, estou chata! Normalmente eu sou daquelas que acha que a merda não vai dar pra todo mundo, sabe? Mas ando pior do que nunca! Não quero conversar, nem rir, muito menos filosofar sobre vicissitudes, porque, como num segredo às avessas, tudo que eu desejo, não acontece.

E quanto menos acontece, menos eu me esforço e menos ainda, eu desejo. E isso me irrita mais do que comprar alguma coisa errada!

Eu queria interagir mais. Com as pessoas do meu círculo real e também do círculo virtual. Não é que eu não goste de atenção, de um certo assédio, dos meus amigos, de conversar. Queria ter um grupo legal de amigos pra um bom bapo furado!

Mas eu não sei ficar "cheirando o rabo" de ninguém, ligando prás pessoas para saber como estão ou comentando em blogs ou redes sociais pra chamar atenção.

Sei lá, ultimamente parece que eu só eu vejo gente que aos meus olhos podia ter uma vida legal, reclamando, se fazendo de vítima, manipulando.

Os poucos amigos que não assim, parece que tem coisa melhor a fazer do que conversar comigo. Parece que eu acionei um pára-raio que cada vez mais afasta pessoas e coisas boas. E as paqueras também. Sinto falta de paquerar, de namorar, de estar interessada num homem.

Mas a realidade atual é que ninguém tem me interessado muito mesmo... e eu não estou interessando ninguém.

2 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Só não entendi muito bem, onde estou incluída atualmente. Nem muito bem o que aconteceu para você desmarcar a vinda aqui em casa da forma que fez, não me dando chance de saber o que aconteceu. O problema não é ter desmarcado, até entendo que tu esteja numa fase chata de vida e não queira companhia, prefira sua casa, ou qualquer outro motivo. O problema é me deixar no vácuo sem eu saber o que aconteceu.

Sinceramente, Jade, não sei se te fiz algo que chateou. Se fiz certamente não foi intencional e peço desculpas

Beijocas

San disse...

Isso é fase e passa , vai ver lá na frente que ''bancar a vitima '' pra chamar a tenção não da certo desmorona , e ai sim as pessoas olham para aquelas que são verdadeiras.
Passei para agradecer sua visita la no meu seul e te deixar um bj de feliz 2012 e que esse ano chegue te trazendo o amis belo dos principes reais claro rsrs bjs e apareça !