quinta-feira, junho 28, 2012

A primeira impressão... é a que fica?

Uma coisa que eu acho esquisita é a idealização. Não sou perfeita, quando ouço uma voz no telefone, ou leio um post num blog sem foto, ou vejo um filme com um artista lindo, é claro que eu imagino como uma pessoa é.
Se é linda, ou legal, ou xexelenta, ou tem mau-hálito! Muito embora esse não seja meu "default", eu imagino sim! Também já idealizei também é claro, mas passou!!
O que me causa estranheza não é imaginar, acho até legal, quando você conhece alguém pessoalmente e fala: "nossa, como eu imaginava você diferente!", (e esse diferente pode ser, mais bonito ou feio, escroto ou legal, seguro ou frouxo) mas não é isso...
O que é estranho é a pessoa imaginar, idealizar e não tomar consciência de que alguém pode não ser bem aquilo que ela imaginou. E a pessoa se apega aquilo às vezes e na maioria das vezes, o outro não é. E isso pode ser ruim ou bom, mas é irreal.
Quando você lê um post e imagina que aquela pessoa é uma heroína. E você fica mandando emails e pega msn e quer telefone, porque você acha que aquela pessoa é a solução dos seus problemas!

Ou ao contrário, você acha que a pessoa é uma boa "filhadaputa"! E fica fazendo comentários (em geral anônimos), xingando, discordando de tudo, querendo acabar com a raça da pessoa!!

Ou você fala no telefone, ou numa rede social, ou é um parente de um conhecido, e você já imagina que a pessoa é a imagem "fotoshopada" de uma revista!

Talvez pra se manter na ilusão, por não aguentar a frustração de ter-se enganado, o que não é nada demais, a pessoa insiste que a outra é sim a perfeição que ela imaginava, ou então fica com raiva e não quer saber daquilo nunca mais!!

São muitas questões que envolvem a idealização: carência, insegurança, imaturidade, futilidade e por aí vai! Sem contar com os "stalkers", os psicóticos, os doidos varridos em geral!!

Não gosto da idealização porque acho que põe sobre o idealizado uma responsabilidade muito grande, se você se deixar envolver. A responsabilidade de agradar ao idealizador. E isso não é bom.

7 comentários:

Cristina disse...

Eu tinha o péssimo hábito de idealizar as pessoas. Eu as fazia ficar em um patamar, lógico, maior que o meu. Sempre me ferrei por isso.

Um dos motivos para eu escrever como Cristina é que sempre gostei de falar sobre minhas experiências. Muitos procuravam no Google meu nome, chegavam ao blog liam e percebiam que eu não sou todo o Glamour que o povo me vê.

Eu falo que sou uma farsa hahahaha para quem me vê. Não que eu faça tipo, mas os poucos que me leem no blog sabem realmente quem sou. Falo das minhas superações, gracinhas, e afins... mas não quero ser modelo para ninguém não.

Querida, dá uma olhada na sua formatação, tem alguns paragrafos que não dá para ler. esta com uma tarja branca.

Beijo

Flor de Lótus disse...

Oi,Patricia!Tem uma frase que eu gosto muito que diz "as aparências não enganam quem se enganam são as pessoas." E acho que é bem por ai,a gente cria um personagem com as informações que tem do outro e isso não acontece só virtualmente,pode acontecer com uma pessoa que acabamos de conhecer ou que conhecemos há muito tempo.Porque a verdade é que a gente nunca conhece as pessoas verdadeiramente e elas sempre podem nos surpreender.
Uma ótima semana!
Beijosss

Flor de Lótus disse...

Oi,Patricia!Passando para desejar-lhe um ótimo final de semana!
Beijosss

Carlos Medeiros disse...

Ao idealizarmos, a chance de decepção é muito grande. Abraços.

Sujeito Oculto disse...

Eu adquiri a capacidade de não esperar nada nem imaginar nada. Não sei como isso aconteceu, eu não crio expectativa, talvez pela experiência com frustrações. Aliás, a frustração é a pior das sensações, ela te derruba, abre um buraco, sei lá. Mas eu não espero nada. E isso, até hoje, ninguém conseguiu entender.

Tive semi-blind dates, sempre com a pergunta "e aí, é como você esperava?" e a minha resposta era sempre a mesma: "Não esperava nada, não imaginei nada".

Mas tem sido bom. As surpresas são sempre positivas.

Flor de Lótus disse...

Oi,Patricia!Td bem?Faz tempo que tu não posta aqui,espero que esteja tudo bem.
Uma ótima semana!
Beijossss

Tatiana disse...

Patricia querida, desculpe a demora em passar por aqui,andei meia desaparecida da blogosfera.
Rs...como eu ri com o teu segundo comentário la no blog, cortaram o facebook do teu trabalho..hahaha?.
Quanto ao teu post,pois é, eu tento não idealizar,a gente acaba sempre se decepcionando no final, afinal não existe perfeição não é mesmo?Como sempre, a razão lutando contra o coração(ou vice versa)...rs.
Bjks!