quinta-feira, setembro 20, 2007

Respeito é uma mão na bunda e outra nos peito (sic)

Era o que meu cunhado dizia quando ficava puto com a falta de respeito de uns com os outros...

Ando numa rabujice só!! Desde ontem né? Quem lê essa bosta aqui, vá se preparando porque eu ainda vou fazer mais uns dois posts reclamando de várias coisas!!

Ando irritada porque a psoríase me atacou e a porra da máquina lá da Santa Casa não está funcionando aos sábados. Durante a semana eu não tenho tempo (vontade) de ir.

Vou reclamar de gente como se eu não fosse gente, porque às vezes eu acho não sou gente mesmo!! Prefiro ficar calada, com uma pessoa, num grupo e não iniciar certos assuntos porque simplesmente não consigo entender.

Bem, para melhor ilustrar vou usar sexismo em vez de machismo ou feminimo. Porque a interpretação desses dois conceitos me incomoda um pouco, mas outra hora eu falo sobre isso.

Tempos atrás uma mulher chamou-me de sexista. Odeio rótulos. A afirmação foi baseada em papos sobre família e tal. Discordávamos porque eu dizia que sofri muito com meu pai ausente.

Até hoje ele cheira o rabo de todo mundo e nunca deu um décimo desse carinho e atenção a mim e minha irmã. Terapia "nimim" para resolver isso!!

Ela endeusava o pai que casou seis vezes, fez vinte filhos, seis com a mãe dela, e só criou esses seis porque vive com ela até hoje. Os outros, foi largando à medida que foi largando as mulheres! Chama a mãe, que ela detesta de histérica, louca e ciumenta. E o pai de o melhor pai do mundo.

Ela dizia que a culpa de meus problemas era de minha mãe que trabalhava fora e não me dava atenção.

Meu ex-marido já namorava a atual mulher dele quando ele pegou nosso filho um dia de semana prá dormir com ele. Recebi um namoradinho em casa. No outro dia, antes da escola eles passaram em casa, ele mexeu na minha lixeira, viu a camisinha e na frente do meu filho, disse que era feio eu receber "homens" minha casa!

Dei um esporro e proibi de entrar em minha casa durante meses!! De pirraça ele não quis pegar o garoto no fim de semana. Delicadamente eu disse: "Vai entrar nessa? Pensa bem, porque usar NOSSO filho por raiva de mim é entrar em terreno perigoso. Porque se você se afastar corre o risco de não vê-lo mais!! Pode me odiar à vontade, mas jamais use NOSSO filho."

Blefei porque jamais afastaria o filho do pai, mas também não iria permitir que ele ficasse feito pele de pica indo e voltando quando estivesse bem ou mal comigo e deixando o garoto doido!! Briguei muito depois disso quando ele, por preguiça queria adiar ou trocar o fim de semana comigo.

Essa moça dizia que meu comportamento era absurdo, que não entendia porque eu fui fazer terapia para me resolver com relação a meu pai, porque eu briguei com meu ex-marido para não usar visitação para me atingir.

Em sua opinião se um pai não quer o filho, ninguém deve forçar. Mas meu ex-marido é um preguiçoso e folgado, se eu não forçasse ele ia mesmo ficar dias e dias sem ver o filho!! Hoje ele assumiu direitinho os dias de visitação e quando passa por perto de casa, dá uma paradinha para ver o guri, hoje levou e buscou na academia.

Sexismo? A responsabilidade por uma criança é de dois, na hora de trepar foi preciso dois não é? Acho "filhadaputisse" o cara dizer que foi enganado, que a mulher engravidou porque quis, ou que larga os filhos por uma nova mulher.

Exceto quando a mulher é uma doida que quer dar porrada no pai do filho cada vez que o vê como é o caso de uma amiga minha, não vejo justificativa para um homem afastar-se quando se separa.

É putaria a proteção que a sociedade ainda dá aos homens nesse sentido e não me acho sexista por causa disso. Se o sujeito não quer ter filhos que use camisinha, faça uma vasectomia ou não trepe ué!! Não acho que sou sexista por achar que homem e mulher têm a mesma responsabilidade.

Pois bem, ontem conversando sobre o cara que matou a mulher e largou a filha no aeroporto, meu vizinho se dizia indignado porque ama demais as filhas e não poderia agir assim.

Logo em seguida ele diz que só se algum dia a mulher sacaneá-lo, aí ele vai ficar ferido e vai atingi-la onde mais dói, que é nas filhas. Eu olhava para ele sem entender...

Inciamos um longo debate que chegou a separação dos pais dele, o quanto ele acha que a mãe foi sacana porque largou o pai, que logo a seguir encontrou uma mulher maravilhosa com quem vive há vinte anos.

Ele também entende que essa mulher maravilhosa por ciúmes dele e dos dois irmãos dele, proibiu o pai de vê-los, e o pai aceitou!! E ele detesta a mãe porque ela que não tinha que ter largado o pai desde o começo!!

Fui obrigada a perguntar: "Se você tem tanta raiva de sua mãe, porque você age como ela? Afinal de contas você está no terceiro casamento!" E continuei: "E se você tem certeza que odiaria tanto sua mulher ao ponto de maltratar suas filhas por uma traição dela, porque você a trai?" Ele me disse: "É Patricia, não dá prá falar sobre isso com você porque você sempre acha que a mulher está certa."

Alouuuuuuuuu!! Esse vizinho é aquele que me cantou!!

Fico me perguntando se aquela moça nunca se perguntou porquê a mãe parecia uma histérica, louca e ciumenta. Perguntei ao meu vizinho se ele nunca pensou nos motivos levaram a mãe a se separar do marido e não ter outro relacionamento até hoje? Em terapia busquei os motivos que levaram meu pai a ser tão ausente, quando os encontrei, passei a compreendê-lo e aceitá-lo e fiquei bem!!

Será que eu estou ficando doida? Será que eu sou idiota? Será que meus conceitos são muito avançados ou atrasados, feministas, machistas?? Eu heim!! Cada vez mais eu prefiro ficar calada, mas o diabo me atenta!!

12 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

Fantásticoooooooo!!!!!
ãs vezes eu queria mesmo ter nascido cego, muda e surda.
Bjos

lee disse...

Ótimo post!!!

As pessoas continuam achando que homens e mulheres tem direitos e responsabilidades necessariamente diferentes, o que não é verdade, em absoluto...

Mas tem uma coisa que eu não entendi: "Em terapia busquei os motivos que levaram meu pai a ser tão ausente, quando os encontrei, passei a compreendê-lo e aceitá-lo e fiquei bem!!" Você buscou os motivos dele fazer algo, ou o motivo das atitudes dele incomodarem a você?

Solange A. disse...

Não é doidice não amiga. Acho que nessas tuas conversas, você queria que estas pessoas fossem mais justas nos julgamentos + atitudes.
Beijocas

Beto disse...

Olha, o negócio estáficando tenso por aqui....
E seguindo o seu título, vou sair respeitando todo mundo por aí...rsrsrs
bjs

J@de disse...

Lee, atirei no que vi e acertei no que não vi!! Eu sempre falava em "tapar o buraco" que a ausência dele deixou em mim, era o que me incomodava. Um dia conversando com ele, ele fez um comentário e caiu a ficha!! Entendi o porque dele ter sido ausente conosco... e sei lá, por estar mais madura entendi e não me incomodou mais.
Acho que é isso...
Beijos!!

J@de disse...

Beto seu palhaço, se vc não fosse casado eu já ia dizer prá vc me respeitar assim!! hahahahaha!!
Beijos!!

Beto disse...

hehehehehehe....
Afinal respeito é bom e eu gosto!rs
bjus

Suzi disse...

O post era sério, o papo tava sério, eu ía fazer um comentário sério, aí leio o Beto, aqui, e desisto.
Rá!

J@de disse...

Pois é Suzi, esse Beto é um sacana mesmo!! Também quem mandou eu botar aquele título né?
Beijos!!

Mosana disse...

infelizmente tem gente q pensa pequeno assim.. e sofre as consequencias.. e o pior, na minah opiniao, criam filhos q pensam tão, ou mais ainda, mal quanto eles....
tô contigo e nao abro!
bjs lindona

drika disse...

freud dizia q a culpa é da mãe.
acredito q na época, tenha sido mesmo, porque o pai nunca estava presente. hoje em dia, vejo pais mais participantes.
eu acho q as pessoas deveriam pensar mais a respeito. se colocar no lugar do outro. é muito mais fácil culpar. o cara aí, culpa a mãe pelo pai ausente, mas o sujeito ficou ausente pq a madrasta "maravilhosa" que impediu. ora, bolas.

pessoas são estranhas.

Osc@r Luiz disse...

Seu título é o respeito que eu busco nas mulheres. E o pior, elas não compreendem...
Nem a minha compreende...
Hahahahahah!
Beijo!