sexta-feira, agosto 15, 2008

Coincidências...

Ano passado escrevi sobre o mês de agosto, que é um meszinho nojento da porra!!

Minha mãe morreu em agosto (ontem fez 24 anos). Entrei numa fase da vida onde eu precisava de muita segurança, porque restou ninguém na minha retaguarda. Nem mãe, pai, marido, irmãos, ninguém!!

Foi uma fase de independência e amadurecimento e este emprego foi a minha retaguarda. Mas, lá está o mês de agosto me sacaneando de novo, vocês viram o desabafo.

Segunda-feira eu ainda estava mal prá caralho. Armando ligou para perguntar se eu iria no show da Danni Carlos, que ele tinha ganho os ingressos.

Eu disse que não iria, ainda estava mal e seria uma péssima companhia. Aí a Pata Branca pulou na cômoda e jogou minha Caixa de promessas no chão, espalhando tudo!!

Quando peguei para guardar li: "O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã." Salmos 30;5.

Daí eu pensei, tá bem, tá bem, chega de lamentações!! Por causa minha fé esquisita, que é um mix de formação católica, umbanda e kardecismo, sei lá se é carma, desígnios de Deus, vontade dos orixás, a força do universo, lei da atração, só sei que tudo acontece mesmo com um motivo.

Não que hoje eu tenha alguém na retaguarda, continuo contando só comigo mesma. Nem recebi herança, nem ganhei em loteria, mas sinto-me muito segura de que era mesmo a hora de sair daqui!!

Para arrumar outro emprego, tentar algo sozinha, não sei bem ao certo qual será meu destino, só sei que estou segura.

Pois bem, fui no show, levei meu CD para ela autografar, tirei foto e tudo!! E ela cantou uma poema de Cecília Meirelis, musicado por Fagner que eu adoro e com o qual me identifico muito!!

Quando fui pegar o link do post do ano passado adivinha com o que dou de cara?

Motivo
Cecília Meirelles
Eu canto porque o instante existe e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste: sou poeta.
Irmão das coisas fugidias, não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias no vento.
Se desmorono ou se edifico, se permaneço ou me desfaço,
— não sei, não sei.
Não sei se fico ou passo.
Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo: — mais nada.

10 comentários:

Srta. Rosa disse...

Olha, no final tudo dá certo!

Bezzos,

Dama de Cinzas disse...

É isso aí, querida, força!

Beijos

drika disse...

eu acredito em destino.

tem recebido meus emails?
bjos

Suzi disse...

Nada é por acaso.
Coincidências são milagres que Deus prefere não assinar.
;o)

Beijos!

Cin disse...

Caramba, fiquei arrepiada.
Nada como um dia após o outro flor.
Bjos!

LoBnEwSs disse...

Olha, no final tudo dá certo! (2)

Ainda mais com pessoas de bem como você.

Você sabe que pode contar com esse garoto do sul a hora que quiser.

Bj.

Osc@r Luiz disse...

"E por falar em saudade...
Onde anda você?
Onde andam seu olhos que a gente não vê..."

Beijos, minha amiga!

Suzi disse...

Passei pra deixar um beijo e ver se há notícias de coisas novas e boas, por aqui.
Continuo na torcida, viu?
Bj!

Codinome Beija-Flor disse...

Quem disse que é coisa do "Acaso" !!
Tá escrito, tá escrito.
Bjos

amália :) disse...

coincidências não existem, creia :)
e continue sendo forte, 'não ha mal que sempre dure...' beijo flor >.<